Dias quentes: Cuidados para ter com seu pet

Atualizado: Mar 9




Com o verão, a alta temperatura deve ser um fator de atenção na hora do cuidado com o pet. Assim como os seres humanos, os bichinhos precisam se adaptar, pois além de calor, no inverno tem as chuvas que acarretam umidade. Por isso, separamos pequenas dicas para você garantir o bem estar do seu pet.


Deixe a água sempre fresca

A água é item obrigatório! A dica é colocar a água em potes maiores e em mais pontos da casa, para o pet ter sempre acesso. Colocar cubos de gelo pode ajudar a manter a água fresca por mais tempo. Felinos tendem à preferir água corrente. Para atender essa demanda, o ideal é, caso seja possível, procurar bebedouros específicos para eles.


Não deixe o pet sozinho no carro

Em dias quentes a temperatura dentro do veículo sobe rapidamente, ainda mais se os vidros estiverem fechados, o que torna ainda mais perigoso, provocando insolação e até morte.


Temperatura do piso

O ato de encostar a barriga direto no chão fresco, faz com que o animal se refresque. É importante deixar fácil o acesso do animal à locais onde os pisos são de porcelanato, ou cerâmica, por exemplo. Fique atento(a), no asfalto ou pisos expostos ao sol, o pet acaba sentindo mais calor e até sofrer queimaduras. Se o seu pet vive em área externa, certifique-se que ele tenha sempre um local mais fresco, sombra para se alimentar e descansar protegido do sol, e isso serve para casos de passeios.


Aos donos de animais com focinho curto, atenção!

Os animais com focinhos curtos como os cães da raça boston terrier, pequinês, pug, shih-tzu, gatos persas, são mais vulneráveis a hipertermia, poe isso precisam de cuidado redobrado! Os cães colocam a língua para fora para poderem resfriar o corpo, pelo ar que entra enquanto ofegam. Quando mais ofegante estiver, mais calor o animal está sentindo.

E os cães de focinho curto são naturalmente ofegantes, então fique de olho!


Passeio na praia

A vacinação deve sempre estar em dia, assim como o vermífugo e antipulgas. Mas se for levar o pet na praia, deve redobrar às idas ao veterinário, já que a areia e o mar possuem muitas doenças escondidas.

Muitos animais ficam estressados, sentem náusea e vomitam quando estão em transporte, nesses casos, talvez ajude se deixar a janela do carro um pouquinho aberta para circular ar e deixar o ambiente mais confortável para o animal.

Além disso, é importante estar sempre atento (a) com a duração do percurso dentro do transporte, pois poderá ser necessário realizar paradas na estrada para que o animal possa se alimentar, tomar água e também fazer xixi.

E aah, e nunca deixe o animal beber a água do mar, pois pode se intoxicar.


Sobre tosar o pet

É necessário termos consciência de que o pelo é uma proteção natural do animal, sendo assim, o ideal é manter o mais natural possível. Não é necessário tosar por conta do calor, e sim se for o padrão da raça ou por necessidade de saúde e higiene. Caso queira que o animal seja tosado, é necessário conversar com um profissional para obter orientações.


E aí, curtiu? Caso tenha sugestões para os próximos posts, deixe nos comentários ou mande um email para: marketing@mbsprogrooming.com.br

112 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo